Tio Uli e os Bonecos

O programa

O trabalho com os bonecos existe desde o ano de 1988. No começo, era realizado em creches, hospitais, orfanatos, escolas e qualquer lugar onde tivesse um pequenininho ou uma pequenininha para serem alcançados pelo amor de Deus.

Em 2001, a pedido do pastor Márcio Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, Ulisses Spagiari, nosso querido Tio Uli, veio a Belo Horizonte fazer uma apresentação com seus bonecos… e por aqui ficou!

Na época, ele trabalhava em uma multinacional na área financeira, mas em seu coração já existia uma grande vontade de se dedicar em tempo integral às crianças. E, como a vontade de Deus é boa, perfeita, agradável e completa, Tio Uli recebeu um convite para ficar em BH e estabelecer aqui o seu ministério. Não pensou duas vezes, logo estava morando na linda capital mineira.

No ano seguinte, em 2002, quando a Igreja Batista da Lagoinha adquiriu a Rede Super de Televisão, na época uma emissora de TV local, estreou o programa TIO ULI E OS BONECOS.

No começo, Tio Uli dividia o palco com 4 bonecos: Juja (uma coruja), Helô (uma gambá), Nestor (um furão) e um menininho muito especial, o querido Benjamin. Eram momentos de muita alegria e diversão em pouco mais de 30 minutos de programa.

Aos poucos, com o sucesso, novos bonecos começaram a fazer parte do elenco: Kinha, a macaca fashion, Sofia, a mula sábia, Policarpo, o cavalo alazão, e o nosso querido e super divertido Washington, o jacaré mais verde da televisão brasileira.

Hoje, com 30 minutos de exibição de segunda a sexta-feira, o programa está de cara nova: novo cenário, nova vinheta, clipes musicais e novos personagens.