Blog Super

Não espere perder para valorizar e amar

Por Abner Faustino

Ontem (24), ao ir em direção à Rede Super, tive que abastecer o meu carro. Ao chegar ao posto de gasolina, fiquei travado em uma fila de veículos por mais de 40 minutos por causa da greve dos caminhoneiros. Confusão, gritaria, desorganização… O medo e a dúvida estavam estampados na cara de vários motoristas (confesso que na minha também). No meio da confusão, duas pessoas começaram a se agredir verbalmente. Ao ver aquela cena patética, tentei entender o motivo de tanta confusão.

Sim, estamos sem combustíveis, os alimentos estão escassos, o transporte público foi reduzido, até a segurança foi afetada. Mas, todo esse caos me fez ficar pensativo sobre o quanto valorizamos serviços e produtos apenas na ausência deles. Ir ao posto de gasolina ficou tão automático que só lembramos da importância dele quando ele não existe.

Mas meu questionamento é: será que isso acontece apenas com serviços e produtos? Fazemos isso todos os dias com pessoas. Descartamos, jogamos fora e, depois que perdemos, queremos voltar atrás. Judas só entendeu o tamanho de Cristo ao perdê-lo.

Pense na quantidade de rostos que você não voltará a ver. As vozes que você não ouvirá mais. Os sorrisos que não farão parte mais do seu ciclo. Confesso que a maioria das pessoas que faziam parte da minha rotina, não estão mais ao meu lado. Sinto saudade. Não pense que espaços são preenchidos por outras pessoas. Ninguém é substituído. Cada um tem suas qualidades e defeitos. Pessoas não são pneus que se trocam quando murcham.

Saiba respeitar e viver o momento. Seja ele de alegria ou de luto. Tem um filme que gosto muito e te aconselho a assistir: Click (2006), dirigido por Frank Coraci e protagonizado por Adam Sandler. A película nos relembra da importância de viver o dia a dia. Até os dias mais terríveis são importantes para o nosso crescimento. Se permita vivê-los.

Tudo isso me retorna ao dois homens que brigaram em um posto de gasolina. Não adianta brigar, não adianta espernear, gritar, morder, pular, chorar quando se perde. Abasteça sua vida de sorrisos. Não espere o noivo chegar para buscar o azeite. Aliás, você pode trocar a expressão “noivo” por morte, derrota, fracasso, choro… Não espere o dia ruim chegar para reconhecer e valorizar. É tempo de abastecer a vida com amor e expressar o amor.

Abner Faustino é editor de WEB da Rede Super
abner.moreira@redesuper.com.br
Instagram: @Abner.Faustino

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.