Enquanto o mundo morre, a Igreja aplaude

Por Abner Faustino

violência

(Foto: Pixabay)

Há dois mil e dezesseis anos, um certo homem passou por estas terras ensinando sobre o amor. Você aprendeu?

A Igreja precisa abrir a boca e começar a se portar como Igreja! Já chega dessa religião fajuta! Assim como esse Homem foi, precisamos ser. Mais humanidade, menos religião.

Durante a vida dEle em terras pecaminosas, Ele foi humano – ou você não se lembra da graciosidade de uma certa mulher? – e bateu de frente com religiosos.

Nosso mundo está morrendo e a Igreja não está longe disso. Chegamos a um tempo em que o comércio vale mais que uma vida, não somente a vida espiritual, mas também a física.

Chegamos a um momento em que culpamos todo mundo, mas esquecemos do poço em que a Igreja está adentrada.

Abra a sua boca, levante-se desses bancos aconchegantes e tome atitudes de um seguidor de Cristo.

Os seus aplausos na noite de domingo não fazem mais efeitos. Os seus gritos dentro de quatro paredes não salvam mais vidas. O mundo precisa de você, as vidas morrem à espera de alguém, mas ainda estamos nos acovardando em retiros de lazer.

Pergunto: onde estaria Jesus se estivesse na Terra: trancado em uma igreja ou fazendo a diferença para aqueles que precisam?

Pergunte-se: onde você quer estar?

“Fazer o que é justo e certo é mais aceitável ao Senhor do que oferecer sacrifícios”.
(Pv. 21:3)

_____

Abner Faustino*Abner Faustino é estudante de Jornalismo, estagiário na Rede Super
abner.faustino@redesuper.com.br


6 Comentários

  1. kelly

    Os seus aplausos na noite de domingo não fazem mais efeitos. Os seus gritos dentro de quatro paredes não salvam mais vidas. O mundo precisa de você, as vidas morrem à espera de alguém, mas ainda estamos nos acovardando em retiros de lazer.

    Discordo bastante dessa parte do texto,afinal muitas vidas são são salvas,coma igreja em oração.clamando ,sendo intercessora daqueles que estão nas ruas.

  2. Eduardo

    Discordo da crítica anterior ao trecho do texto. Acho bastante pertinente essa consciência de que ficar dentro de 4 paredes não resolve, é mais a atitude fora dela. O cristão verdadeiro prova sua fé fora da igreja, dentro dela todos gritam, choram e clamam. Acredito numa igreja que inclua e acolha do que a que dissemina ódio e busca fins lucrativos… O que vemos hoje é uma verdadeira prostituição do evangelho.

  3. Sidriane

    Abner eu entendi o seu ponto de vista. de verdade acredito na veracidade das palavras. mas acredito que Mais humanidade, menos religião.(corretíssimo)Os seus aplausos na noite de domingo não fazem mais efeitos. Os seus gritos dentro de quatro paredes não salvam mais vidas. Acho que uma coisa complementa a outra. eu posso adorar e louvar a Deus, eu posso clamar a ele por minha vida e posso interceder pelos perdidos dentro da Igreja e posso também juntamente com isso , fazer diferença fora das quatro paredes, porem isso não testifica que de fato sou seguidor de Cristo. Sabemos que tudo passa pelo amor, porem meu chamado ou talento pode não ser de um evangelista, mas isso não quer dizer que eu também não posso me envolver de alguma forma. as vezes, não é o fato de eu esta fora das quatro paredes, que testifique que eu possa ser eficaz, pode ser também que a motivação seja a motivação errada como o ativismo por exemplo. Acredito que temos que pedir a Deus que nos mostre de fato nosso lugar no corpo de cristo, a tantos dons e talentos,não importa quais deles desde que eu frutifique para o Senhor. Sei que nós como igreja estamos doentes. Mas creio na restauração do Amor que é o que move todo resto. Mas sei texto não deixa de ser coerente. A Paz.

  4. thiago lima gonçalves

    Li o texto em cima e entendo o ponto de vista desta pessoa, vejo que esta critica se enquadra para pesssoas de mais tempo na igreja ,para as que ja estão capacitadas mais fica uma alerta para aqueles que não estão procurar esta ,pois o IDE e pregai é para todos ,todos os que creem em Jesus e caminham com ele!

  5. adolf

    Jesus fazia os dois, tanto ia na sinagoga, quanto nos montes, nas praias, nas casas, ou com os seus discípulos, mas o que dirigia o rumo de seus pés era essa palavra;

    O vento sopra onde quer, e ouve-se o a voz que ele faz, mas não se sabe de onde ele vem, nem para onde vai. A mesma coisa acontece com todos os que nascem do Espírito.

    essa é a direção certa. boa tarde e fiquem na paz.

  6. adolfo

    irmãos meu nome é Adolfo. ops!

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.