Blog Super

E se Deus me deixar como meus pais fizeram?

 Tais Alves

Acredito que entender a morte de um familiar é muito mais fácil do que compreender um abandono. Ser deixado pelo pai ou pela mãe dói mais ainda, não é? Aqueles que deveriam estar ali, cuidando de nós, nos protegendo, nos cercando de amor, simplesmente se vão. Talvez por uma separação, ou por motivos que nem conseguimos digerir. Confiar em outras pessoas se torna uma tarefa difícil, visto que aquele vazio e aquelas lembranças vivem causando um buraco no peito.

Estou escrevendo este texto para vocês, porque vivi a mesma coisa. VIVI! Não vivo mais! A partir do dia em que eu descobri que antes mesmo do meu pai me deixar, DEUS já estava lá. Ele não me amou depois da perda, Ele não passou a cuidar de mim depois que meu pai me abandonou. Ele SEMPRE esteve lá.

Sempre comigo, mesmo quando pensei que não. Mesmo quando eu abri minha boca pra dizer que eu não tinha ninguém. Ele estava do meu lado. Me fazia cafuné quando eu chorava, me colocou no colo quando bateu a solidão, tranquilizou meu coração com simples palavras. Eu podia não ter tudo, mas Ele sempre deu um jeito de me dar tudo o que eu precisava. Me deu pessoas especiais. Me ajudou quando o mar se agitou. Sim! Hoje eu vejo. Eu sempre tive um PAI!

Se você ainda vive com a dor do abandono, entenda: Ele sempre esteve com você! Te chamou de filha, antes mesmo de você nascer. Sinta a presença dEle, deite em Seu colo. Não vá cobrar ou brigar com alguém que te deixou. Aprendi que isso seria ingratidão. Deus é o SEU PAI e Ele quer que você assuma seu lugar de FILHA!

“Ainda que me abandonem pai e mãe, o Senhor me acolherá.” (Sl.27:10)

_____

tais_angelicaTais Alves é estudante de Jornalismo, estagiária na REDE SUPER.
tais.angelica@redesuper.com.br

 

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.