Saiba o que é fator de risco para o surgimento do câncer de mama

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o tipo de câncer mais frequente entre mulheres em todo o mundo. Só em 2015, o instituto estimou o diagnóstico de 57.120 novos casos, sendo que 14.388 pessoas morreram vítimas da doença.

Em referência ao Outubro Rosa, campanha mundial que acontece sempre no mês de outubro para promover consciência sobre a doença, o SEMPRE FELIZ mostra a história de mulheres que venceram o câncer de mama e que ainda estão na luta.

No estúdio, a jornalista Kátia Soares fala sobre a experiência de ter descoberto a doença aos 36 anos de idade. Ela não fazia parte de um grupo de risco, já que não fumava, nem bebia, não tinha sobrepeso e nem tinha casos na família. Ainda assim, foi acometida pelo câncer em uma idade pouco provável para o surgimento da doença.

• Veja também:
“Enquanto há vida, há esperança”, diz jornalista que viu possibilidade de cura para câncer em estilo de vida saudável

Curada, Kátia acredita que o estilo de vida saudável pelo qual ela sempre prezou e o olhar otimista em relação àquela circunstância foram alguns dos fatores que determinaram o sucesso do tratamento. “Eu me saí muito bem durante o tratamento, eu acho que em função de serem tratamentos mais modernos e muito em função, também, da forma como eu encarei a doença. Nesse sentido, a fé que eu tenho em Deus fez e faz toda diferença”, afirma. “Também em função do estilo de vida. Eu já tinha um estilo de vida bom, mas adotei um estilo melhor ainda”, conta a jornalista, que sempre fez questão de manter uma alimentação saudável e de praticar exercícios físicos regularmente, inclusive durante o tratamento.

A oncologista Maria Nunes explica que manter hábitos saudáveis é essencial para evitar não apenas o câncer, mas também outros tipos de doença. Ela ressalta, no entanto, que não existe prevenção específica para o câncer e defende a importância de se realizar os exames indicados para as mulheres periodicamente, a fim de que, caso a doença se manifeste, o diagnóstico seja realizado precocemente, o que aumenta as chances de cura.

Assista: