Elas não estão satisfeitas

Parece que a mulherada não anda muito satisfeita com o corpo. A constatação é resultado de uma pesquisa encomendada por uma clínica de estética e aplicada em várias regiões do Brasil para descobrir o nível de satisfação das mulheres em relação ao corpo. Das 3.500 entrevistadas, apenas 8% afirmaram que se sentem bem como estão.

Os resultados revelaram pontos interessantes: 92% das mulheres disseram acreditar que as outras pessoas reparam em seus defeitos físicos, 71% se disseram satisfeitas somente com algumas partes do corpo e 21% afirmaram que estão completamente insatisfeitas com a aparência.

No topo da lista de fatores que mais incomodam essas mulheres está a barriguinha, apontada por 69% das entrevistadas como a grande vilã do corpo. 46% se disseram insatisfeitas com os seios e 26% não gostam dos glúteos.

E aí?

Perfeição não existe

Muitas mulheres se frustram porque idealizam um padrão de corpo, quase sempre, inatingível. É o que explica a psicóloga Maria Angélica Falci. Para ela, o problema da auto-imagem, muitas vezes, começa na própria família, com estímulos negativos que vão refletir na vida adulta.

“O problema não está na aparência, está na forma como a pessoa se vê”, acredita a psicóloga. “É uma construção subjetiva”.

Modelos Plus Size

Elas são lindas e vestem manequim a partir da numeração 46. São as modelos Plus Size. Elas aprenderam a se aceitar, mesmo com os quilinhos a mais, e fazem uso da imagem para trabalhar.

Katiúscia Barros e Cris Flores são exemplos de auto-aceitação. As duas aprenderam a não se importar com a opinião dos outros e, hoje, são modelos.

Confira o desfile: