Inspiração sem dependência

  • 3 comentários
  • Vídeos
Compart. 0

Tudo começa com a curiosidade da primeira vez até chegar à dependência total. As drogas podem produzir recordações amargas e até levar o usuário a uma viagem sem volta.

Confira a história de três homens que foram RESGATADOS dessa realidade:

Daniel Malard chegou às drogas por curiosidade e pela influência de amigos. Em pouco tempo, ele usou mais de 20 tipos de drogas diferentes (maconha, cocaína, LSD, chá de cogumelo e de lírio, heroína etc.). Foi preso três vezes e teve duas internações em uma clínica de reabilitação, mas teve recaída nas duas vezes. Hoje, livre das drogas, escreveu um livro, onde conta sua história “nos porões da droga em Belo Horizonte nos anos 90”.

Jeremias Augusto Sales é músico. Conheceu as drogas quando começou a tocar na noite, nos bares da capital mineira. Usou maconha, cocaína e crack. Chegou ao fundo do poço. Foi internado três vezes em uma clínica de reabilitação e teve duas recaídas. Através do amor de Cristo, foi liberto do vício e hoje tem um ministério que usa a música como instrumento de salvação.

Guilherme Augusto Silvestre da Silva teve a infância marcada por maus tratos e abusos dentro do colégio interno em que estudou. Aos 13 anos, envolveu-se com o álcool e o cigarro. Influenciado por novas amizades, tornou-se um pichador e começou a usar drogas para ter coragem para subir nos prédios mais altos e deixar sua “marca”. Hoje, com a vida totalmente mudada, continua fazendo arte, mas com outras intenções: pinta quadros inspirados em versículos.

Assista:

Compart. 0