O gigante acordou. E você, cristão?

Compart. 0

Nos últimos dias, uma onda de protestos tem tomado todo o Brasil e despertado a atenção de todo o mundo. Milhares de brasileiros insatisfeitos saem às ruas do país e levantam bandeiras em defesa de diversas causas, dentre as quais a melhoria do transporte público – cujo aumento da tarifa em alguns estados parece ter configurado o estopim para as manifestações –, da segurança pública, dos sistemas de saúde e educação entre outras.

Diante das mobilizações, surge a reflexão sobre o papel da Igreja. Há quem acredite que endossar o coro dos manifestos seja um “pecado”, tendo em vista que os protestos estariam se posicionando contra “autoridades instituídas por Deus”. Por outro lado, há quem pregue a urgente necessidade de a Igreja se posicionar de forma ativa, indo às ruas e empenhando uma luta com base no que acreditam que Jesus faria: não ficaria inerte.

Na sua opinião, que postura a Igreja deveria tomar? Qual seria/é o papel dos cristãos diante dos acontecimentos?

Confira a mensagem do pastor Lucinho Barreto:

 

Compart. 0