Turquia recusa libertar pastor americano

O pastor americano Andrew Brunson foi acusado na Turquia, no dia 8 de dezembro, de “participar de uma organização terrorista armada”. Apesar dos esforços realizados pelo Centro Americano de Justiça Legal (ACLJ) para conseguir a liberdade do pastor, o tribunal turco negou qualquer pedido de liberação.

(Foto: Arquivo Pessoal)

(Foto: Arquivo Pessoal)

• Leia também:
Familiares lutam por libertação de pastor americano preso na Turquia por acusações de terrorismo

No dia 29 de dezembro, uma nova tentativa para a retirada de Brunson da prisão aconteceu, mas sem qualquer resultado legal. Mesmo pregando o evangelho na Turquia há mais de duas décadas, as autoridades turcas não concederam para o americano ou mesmo para sua família qualquer status de residente permanente.

“Os documentos de cobrança não apresentam nenhuma evidência contra ele. O tribunal não especificou qual organização de “terror” Brunson supostamente aderiu”, argumentou a ACLJ contra a prisão do pastor em um comunicado oficial.

O Centro Americano de Justiça Legal representa a família Brunson e continua tentando sua liberação imediata. “Estamos continuando nossos esforços diplomáticos para envolver a entrada da administração dos EUA e avançar com um apelo de seu caso”.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.