Mulher cristã pode ser executada por “blasfêmia” em outubro, no Paquistão

Por Abner Faustino

Mulher cristã pode ser executada por "blasfêmia" em outubro, no Paquistão

Foto: OpenDoors.org

Os cristãos continuam sofrendo com injustiças, insultos e perseguições em vários países do mundo. A história da paquistanesa Asia Bibi é mais uma entre as milhares de ocorrências contra cristãos no mundo. Em outubro, ela será julgada na Suprema Corte do Paquistão e, se for condenada, será executada. O motivo? Ela é uma cristã.

Asia Bibi, mãe de cinco filhos, está na prisão desde 2009, após um pequeno desentendimento com colegas de trabalho. Elas teriam ficado nervosas porque a cristã bebeu água na mesma bacia delas, o que foi considerado uma afronta por elas. As mulheres foram à polícia e acusaram Asia de insultar o islamismo. Mais tarde, as mulheres disseram a autoridades islâmicas que Asia Bibi disse: “Meu Cristo morreu por mim. O que Maomé faz por você?”. Segundo a lei paquistanesa, Asia cometeu o crime de “blasfemar contra o profeta Maomé”.

Em 2010, Asia foi a julgamento e foi condenada à morte. A Alta Corte do Paquistão afirmou que a cristã admitiu a acusação. O advogado dela, Saif ul Malook, entrou com o recurso na Suprema Corte do país, afirmando ter vários erros no processo, entre eles, o de que a cristã teria sido forçada a confessar o crime perante uma multidão de muçulmanos.

Asia Bibi poderá ser a primeira cristã a ser executada por blasfêmia no Paquistão. Em 2002, a Suprema Corte do país reverteu a condenação de Ayub Masih, também acusado de blasfêmia contra Maomé. Apesar disso, vários cristãos são executados de maneiras brutais após a absolvição jurídica.

O julgamento na Suprema Corte acontecerá em outubro, mas a organização de advogados cristãos sem fins lucrativos Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ, na sigla em inglês) criou uma petição online para cristãos do mundo inteiro mostrarem que são contrários à execução de Asia. Mais de 400 mil pessoas já assinaram o documento, que será enviado ao Paquistão por meio de parceiros e filiais do ACLJ.

Para assinar, clique aqui.

____

Com informações da Missão Portas Abertas


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.