Mulher cristã é atacada pelo próprio marido por ter se convertido ao cristianismo

Portas Abertas

Bandeira UgandaDe acordo com o relatório do noticiário Morning Star, uma mãe cristã e seus dois filhos foram atacados por seu marido e parentes depois de saberem que eles haviam se convertido ao cristianismo. O relatório afirma que um dos filhos conseguiu escapar com ferimentos leves, mas a mãe e o um filho de 18 anos ficaram gravemente feridos. Os dois foram hospitalizados.

Segundo relatórios da Missão Portas Abertas, na Uganda, a maior parte da população é cristã (mais de 85%). No entanto, o país vem enfrentando problemas com o extremismo islâmico. Em 2010, militantes da Al-Shabaab detonaram uma bomba que tinha como alvo as pessoas que assistiam à Copa do Mundo, matando mais de 70.

Por conta da instabilidade no Congo Oriental, o grupo militante “Aliança para Forças Democráticas” é também uma séria ameaça para o país. Há relatos de que a organização está recrutando jovens, tanto da Uganda como de países vizinhos. Na verdade, a Fundação Jamestown sugere, através de um relatório de janeiro, que essa organização tem ligações com a Al-Shabaab.

“É particularmente preocupante que a ideologia desse grupo militante esteja se espalhando, ao ponto de fazer com que os cidadãos comuns de Uganda comecem a perseguir os cristãos. No passado, houve muitos ataques de muçulmanos locais e, se olharmos atentamente, veremos que os ataques atuais são bem similares. O que tem acontecido não faz parte de incidentes isolados, apenas mostra que o extremismo não cessou, pelo contrário, está em constante crescimento, desafiando de forma mais intensa os cristãos que vivem aqui”, conclui o relatório.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.