Juiz diz que vai manter pena de morte para mulher cristã no Paquistão

Por Abner Faustino

Juiz diz que vai manter pena de morte para mulher cristã no Paquistão

Foto: OpenDoors.org

O novo juiz que julga o caso da cristã paquistanesa Asia Bibi anunciou publicamente que pretende manter a pena de morte para a cristã, segundo a Portas Abertas (PA). A organização revelou que todos os envolvidos no caso estão enfrentando pressão externa para condenar Bibi. “Juízes, advogados e promotores públicos têm sido ameaçados de morte constantemente pelos extremistas islâmicos”, disse um colaborador PA no Paquistão.

Em 2011, Salman Taseer, o então governador da província de Punjab – a mais populosa do Paquistão – foi assassinado por defender o fim da ‘lei da blasfêmia’ e pedir a justiça para perdoar Asia Bibi. Taseer sofreu 28 tiros de um homem chamado Mumtaz Qadri. Na época, o advogado de Qadri, Mustafa Chaudhry – o mesmo advogado de acusação do caso de Asia Bibi – justificou o assassinato dizendo que Taseer cometeu um ato de blasfêmia ao criticar a lei.

“Asia Bibi será enforcada. Nós temos um bom caso contra ela, com provas claras e a sua própria confissão”, assegurou o advogado à agência de notícias EFE. “É o nosso dever defender o profeta. Somos muçulmanos, adoramos Allah, Moamé e a paz”, disse Chaudhry.

Desde 2009, Asia, que é mãe de cinco filhos, é acusada de blasfêmia, após um desentendimento com colegas de trabalho que teriam ficado nervosas porque a cristã bebeu água na mesma bacia delas. A atitude foi considerada uma afronta. As mulheres foram à polícia e acusaram Asia de insultar o islamismo. Mais tarde, as mulheres disseram a autoridades islâmicas que Asia Bibi disse: “Meu Cristo morreu por mim. O que Maomé faz por você?”. Segundo a lei paquistanesa, Asia cometeu o crime de “blasfemar contra o profeta Maomé”.

Em 2010, a cristã foi a julgamento e condenada à morte. A Alta Corte do Paquistão afirmou que a Asia admitiu a acusação. O advogado dela, Saif ul Malook, entrou com um recurso na Suprema Corte do país, afirmando ter vários erros no processo, entre eles, o de que a cristã teria sido forçada a confessar o crime perante uma multidão de muçulmanos.

Asia Bibi poderá ser a primeira cristã a ser executada por blasfêmia no Paquistão. Em 2002, a Suprema Corte do país reverteu a condenação de Ayub Masih, também acusado de blasfêmia contra Maomé. Apesar disso, vários cristãos são executados de maneiras brutais após a absolvição jurídica.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.