[Irã] Autoridades fecham igrejas no país

Bandeira IrãNo início de junho, autoridades do Irã determinaram o fechamento de uma igreja na capital Teerã durante uma campanha do governo para fechar igrejas no país. A ordem foi dada por um ramo da Inteligência da Guarda Revolucionária do Irã.

“Infelizmente, agora é oficial. A igreja no distrito de Janat-Abad, recebeu ordem para fechar”, disse Monsour Borji, um cristão iraniano. “Se nenhuma decisão para reverter isso for tomada, não haverá mais reuniões a partir deste mês”.

A igreja no distrito de Janat-Abad pertence à Igreja Assembleia de Deus no Irã. Originalmente, localizava-se em Karaj, 20 km a oeste de Teerã, mas as autoridades determinaram que fosse fechada há alguns anos, segundo conta Borji.

No mês passado, a liderança da Igreja Central das Assembleias de Deus pediu a seus membros que apresentassem seus nomes e seus números de identidade, cedendo a uma pressão de 20 anos de pressão das autoridades para que fosse fornecida uma lista com os nomes dos membros da igreja. Segundo fontes que não quiseram se identificar, o movimento do governo quer limitar a frequência de convertidos do islã ao cristianismo.

Borji disse que alguns membros apresentaram seus dados no mês passado e as autoridades já usaram isso para pressionar os cristãos. “Alguns apresentaram, mas não todos, especialmente após alguns membros terem passado por problemas no trabalho e na universidade”, contou Borji. Segundo ele, um universitário que frequentava a igreja foi impedido de fazer a prova final e outro membro foi despedido do trabalho.

Se a igreja em Janat-Abad, fechar suas portas este mês, apenas três igrejas em Teerã oferecerão cultos em farsi (língua iraniana pertencente ao ramo indo-iraniano das línguas indo-europeias).

Agências de notícias relatam uma forte repressão contra os cristãos nos últimos meses. Em um relato no início do mês, a agência Middle East Concern (MEC) disse que “a campanha do governo de intimidação contra os cristãos e as igrejas continua” e observou que as autoridades estão alvejando tanto as igrejas domésticas quanto o “pequeno remanescente de igrejas protestantes reconhecidas oficialmente”.

Convertidos cristãos do islã recorrem a reuniões secretas em suas casas. Não há informação disponível sobre quantos iranianos deixaram o islã pelo cristianismo.

Borji pede que a comunidade internacional levante a voz contra a perseguição de cristãos no Irã. “Pedimos pelo apoio e solidariedade de todos os iranianos e da comunidade internacional para pôr fim a essas políticas opressivas que visam estrangular a igreja”, apela.

De acordo com relato do MEC, mais de 20 cristãos permanecem presos no Irã devido à sua fé. Cinco deles estão em Teerã, cinco em Shiraz, três em Kermanshah e pelo menos dois em Isfahan. Outros cinco teriam sido soltos no início de maio, incluindo Hekmat Salimi, líder leigo da Igreja Anglicana de São Lucas.

Noorallah Qabitizade, no sudoeste da cidade de Ahwaz, e Farshid Fathi, na prisão Evin de Teerã, estão presos desde dezembro de 2010. Yousef Nadarkhani, da Igreja do Irã, está preso desde outubro de 2009 e ainda corre o risco de ser condenado à morte. Behnam Irani, também membro da Igreja do Irã, está preso em Karaj desde maio de 2011 e seu estado de saúde é precário.

_____
_____

Fonte: Portas Abertas
Tradução: Getúlio Cidade
Extraído de: Portas Abertas
Adaptação: Redação REDE SUPER


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.