Blog Super

Genocídio, assassinato e escravidão: o preço por seguir o cristianismo em várias partes do mundo

Por Letícia Polito
Com informações de CBN News

Ser cristão e levar a Palavra de Deus a algumas pessoas tem sido tarefa difícil em muitos países do mundo. Um novo relatório da Comissão de Liberdade Religiosa Internacional dos EUA (USCIRF) pontua que a situação em 28 países representa uma “tendência de queda” na segurança da liberdade religiosa.

Entre os países citados por essa deterioração estão a China, Coreia do Norte, Irã, Nigéria, Rússia, Vietnã e outros. Assim como foi feito em 2017, a comissão pede ao Departamento de Estado para situar essas nações como “países de particular preocupação”.

“Infelizmente, as condições de liberdade religiosa se deterioraram em muitos países em 2017, muitas vezes, devido ao crescente autoritarismo ou sob o pretexto de combater o terrorismo”, explica Daniel Mark, presidente da USCIRF.

No Paquistão, que também está na lista, uma mulher cristã morreu após sua própria família a encharcar de ácido e a incendiar. Fundada em 1998 para defender o direito à liberdade religiosa em todo o mundo, a USCIRF descobriu graves abusos contra pessoas de fé, como genocídio, assassinato, escravidão, estupro, intimidação e assédio.

“O sentimento nacionalista extremo entre alguns budistas continua a levar a inimizade para os muçulmanos na Birmânia”, acrescentou o relatório.

Ao contrário, enquanto 16 países foram rotulados como “países de preocupação particular”, outros 12 foram citados por pobres direitos humanos e registro de liberdade religiosa. Alguns são Afeganistão, Cuba, Egito, Índia, Indonésia, Iraque, Malásia e Turquia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.