Estado Islâmico “dá dicas” de como atacar o Brasil na Olimpíada 2016

Por Abner Faustino

Foto: SITE Inteligence

Estado Islâmico divulga imagem de bandeira do grupo radical sobre mapa do Brasil (Foto: SITE Inteligence)

Militantes radicais islâmicos usaram o aplicativo Telegram para divulgar um “manual de recomendações” para atacar o Brasil durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Entre os ataques propostos pelos islâmicos estão atentados a aeroportos, esfaqueamento, sequestro de reféns, envenenamento, utilização de drones e falsas ameaças. O grupo pediu também que os atentados ocorram em lugares com grande movimentação de pessoas. As revelações foram divulgadas pela SITE Intelligence – consultoria especializada na atuação de grupos extremistas – ao jornal O Estado de S. Paulo. Entre os alvos sugeridos pelos terroristas estão as delegações e turistas dos EUA, Inglaterra, França e Israel.

Dentro do “manual de ataque”, os terroristas pediram que “lobos solitários” (pessoas que atuam sozinhas em grandes ataques) dirijam-se ao Brasil. No início da semana, a SITE Intelligence informou que um grupo no Brasil declarou lealdade ao Estado Islâmico (EI). Por meio do Telegram, os extremistas do EI criaram um perfil chamado “Ansar al-Khilafah Brazil” para recrutar extremistas. O Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin) recebeu informações de que alguns brasileiros estão mantendo constantes contatos com o Estado Islâmico.

Segurança

Em nota, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) ressaltou que “todas as ameaças relacionadas aos Jogos do Rio 2016 estão sendo minuciosamente apuradas, em particular as relacionadas ao terrorismo”. A Abin informou que o tema está sendo debatido em três esferas de segurança dos Jogos Olímpicos: Inteligência, Segurança Pública e Defesa.

_____

Com informações de O Estado de S. Paulo


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.