Estado Islâmico crucifica três pessoas por quebrarem jejum do Ramadã

*Por Abner Faustino

O grupo radical Estado Islâmico (EI) continua a praticar atos terríveis na Síria. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (SOHR), três homens foram crucificados na Síria, dois na cidade de Al-Mayadin e outro na cidade de Al-Bukamal, ambas na região leste do país, por terem quebrado as regras do Ramadã.

Segundo informações do portal The Independent, do Reino Unido, os homens receberam 70 chibatadas e foram presos em gaiolas antes de serem levados à crucificação. As três pessoas, de religião não divulgada, foram penalizadas por terem quebrado o jejum do Ramadã. Segundo o jornal britânico, membros do Estado Islâmico flagraram os homens comendo e bebendo durante o horário proibido pelo Ramadã, que é do nascer ao pôr do sol.

O SOHR relata que os homens morreram para servir de exemplo à população, para não quebrarem o jejum sagrado. Rami Abdelrahman, diretor do SOHR no Reino Unido, disse ao periódico semanal norte-americano NewsWeek que atos como esse estão se tornando rotineiros no mês sagrado islâmico. “Todo dia isso acontece, não somente em um dia”, confirmou Abdelrahman. A organização Justice for Life Observatory também relata crucificações.

O jejum do Ramadã é um dos cinco alicerces da religião islâmica e é obrigatório a todos os seguidores de Maomé. Para os muçulmanos, esse é um tempo para se reunir em oração e é considerado uma oportunidade para fortalecer a fé. O jejum é realizado por cerca de 29 dias, do nascer ao pôr do sol, e sua data varia de ano para ano. Segundo a religião islâmica, quem comer, beber ou tiver relações sexuais durante esse período deverá alimentar 60 pobres ou jejuar por outros 60 dias. Mas o Estado Islâmico está condenando à morte os que quebram o jejum.

No ano passado, o EI prendeu e crucificou cerca de 94 pessoas, incluindo cinco crianças, de acordo com informações do jornal inglês Daily Mall, por terem quebrado o jejum obrigatório do Ramadã.

O que é o Estado Islâmico?

O Estado Islâmico é um grupo radical terrorista sunita islâmico guiado pelo ódio aos xiitas (uma parte do islã), às minorias (cristãs, mulheres e homossexuais), aos Estados Unidos e, em menor grau, à cultura ocidental. Surgiu após um racha existente entre os xiitas e os sunitas no Iraque e na guerra civil da Síria, em 2011. O principal objetivo do grupo é impor uma versão ultraconservadora do islamismo, com forte influência da sharia – as leis do islamismo.

_____

*Estagiário sob supervisão


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.