Em duas semanas, cinco cristãos são mortos em grandes cidades do Egito

Por Abner Faustino
Com informações da Missão Portas Abertas

Em duas semanas, cinco cristãos são mortos em grandes cidades do Egito

photo credit: Kodak Agfa DSC06006 via photopin (license)

O nível de violência contra cristãos no Egito está cada dia mais alarmante. No início de 2017, vários ataques contra igrejas e fieis foram relatados no país. Em apenas duas semanas, cinco cristãos foram mortos em Cairo e Alexandria, as duas maiores cidades do Egito.

Todas as vítimas foram encontradas com objetos de valor, indicando que o motivo das mortes não foi por roubo ou motivo semelhante. Uma das vítimas, Youssef Lamei, tinha sido ameaçada por muçulmanos salafistas (membros do movimento ortodoxo ultraconservador dentro do islamismo sunita) pouco antes de sua morte.

Em dezembro de 2016, o Egito acompanhou uma barbaridade contra membros de uma comunidade cristã. Pelo menos 27 pessoas morreram, sendo 24 mulheres e crianças, após um bombardeio à igreja durante um culto. O grupo terrorista Movimento Hasm tem reivindicou a responsabilidade pelos últimos ataques a líderes religiosos no país.

“Muitos cristãos estão morrendo por causa desses grupos extremistas islâmicos, mas também há uma grande preocupação por conta das mortes de profissionais da área de segurança e de instalações militares. Parece que o Estado Islâmico e outros grupos relacionados estão mudando de estratégia para enfraquecer a segurança do país, tornando assim os cristãos ainda mais vulneráveis do que antes. Essa tendência é preocupante”, disse um colaborador da Missão Portas Abertas.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.