Dilma Rousseff é afastada da presidência e Michel Temer assume

photo credit: Dilma lança plano de enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia via photopin (license)

(Foto: via photopin (license))

Às 6h34 da manhã desta quinta-feira (12), o Senado Federal aprovou a abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Foram 55 votos a favor e 22 contra. A sessão no Senado começou às 10h de quarta-feira e durou mais de 20 horas, adentrando a madrugada. Com o resultado, Dilma ficará afastada por até 180 dias. O então vice-presidente Michel Temer, do PMDB, assume o cargo máximo do país.

A partir de agora, o Senado começará a julgar Dilma Rousseff com direito a acusações e defesas até que se chegue à decisão final. O julgamento será regido pelo presidente do Superior Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. O afastamento definitivo da presidente só será concluído se dois terços dos 81 senadores aprovarem esse parecer. Mas essa votação ainda não tem data para ocorrer. Se Dilma for considerada inocente, ela retornará ao cargo e comandará o país até o fim do mandato.

Enquanto Dilma estiver afastada, o país será comandado pelo paulista Michel Temer, que baseará seu mandato na recuperação da economia e do PIB nacional. Com o projeto “Uma ponte para o Futuro”, Temer pretende executar uma política de desenvolvimento centrada na iniciativa privada e na maior abertura do comércio exterior, para, enfim, controlar a inflação e aumentar a produtividade nacional. Segundo documento apresentado pelo PMDB, uma das primeiras decisões de Temer será reduzir os juros.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.