Crianças em zonas de conflito precisam de US$2,3 bilhões para ir à escola, diz Unesco

Reuters

Crianças em zonas de conflito precisam de US$2,3 bilhões para ir à escola, diz UnescoAs 34 milhões de crianças que estão fora da escola em países afetados por conflitos precisam de 2,3 bilhões de dólares para que consigam ser escolarizadas, dez vezes o total que recebem atualmente em ajuda para a educação. Os dados foram divulgados pela agência de educação das Nações Unidas, a Unesco, no início desta semana.

“Voltar para a escola pode ser a única centelha de esperança e de normalidade para muitas crianças e jovens em países mergulhados em crises”, disse a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova. “A educação deve ser vista como parte da primeira resposta quando a crise bate”.

A meta sugerida, em vigor desde 2011, é que 4% da ajuda humanitária seja direcionada para a educação, o investimento no ano passado foi de apenas 2% do valor total, de acordo com a Unesco.

“As metas atuais são imensamente insuficiente e desviam a atenção das verdadeiras necessidades das crianças e jovens em suas regiões”, afirmou Aaron Benavot, diretor para o Relatório de Monitoramento Global (RMG).

Crianças e adolescentes em países afetados por conflitos, particularmente as meninas, são muito mais propensos a ficar fora da escola do que os de outros países, assinalou o RMG em comunicado. De acordo com a Unesco, mesmo que a meta de 4% fosse alcançada em 2013, 15,5 milhões de crianças e jovens ainda teriam ficado sem receber ajuda humanitária para a educação.

Apenas 4% dos apelos feitos por ajuda à educação em todo o mundo receberam metade de todo o financiamento humanitário para o setor, observa o relatório, sendo que o Chade e o Congo se saíram particularmente mal. Já o Haiti, o Sudão e os países afetados pelo tsunami asiático 2005 foram mais bem-sucedidos.

 


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.