Condenada à morte por se tornar cristã, Meriam Ibrahim deixa Sudão e é recebida pelo papa, no Vaticano

Redação Rede Super

Sudanesa foi condenada à forca por se casar com cristão e se converter à religião do marido (Foto: Reprodução/L’Osservatore Romano)

Sudanesa foi condenada à forca por se casar com cristão e se converter à religião do marido (Foto: Reprodução/L’Osservatore Romano)

A sudanesa Meriam Ibrahim, condenada à morte em maio por se converter ao cristianismo, deixou o Sudão nesta quinta-feira (24). Acompanhada do vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Lapo Pistelli, ela foi levada para Roma com o marido, Daniel Wani, e os dois filhos, onde foi recebida pelo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, ainda no aeroporto. Horas depois, eles se encontraram com o papa Francisco, no Vaticano. Ela e a família devem seguir viagem rumo a Nova York, nos Estados Unidos.

Meriam, que já era mãe de um menino, chegou a dar à luz sua primeira filha, Maya, na prisão. Ela foi libertada no mês passado para, logo depois, ser presa novamente, enquanto tentava deixar o Sudão com a família no dia 24 de junho. Autoridades acusaram a mulher de tentar sair do país com documentação falsificada. Porém, no mesmo dia, Meriam foi liberada novamente. A sudanesa buscou refúgio na embaixada dos Estados Unidos junto ao marido, que é cidadão americano.

Para as autoridades do Sudão, o crime de Meriam seria ter se casado com um cristão – o que, de acordo com a interpretação sudanesa da sharia, significa adultério – e ter se convertido à religião do marido. Por isso, ela, que teria sido denunciada pelo próprio pai, foi presa e condenada à morte. Em uma das audiências de julgamento do caso, o juiz a chamou pelo nome árabe, Adraf Al-Hadi Mohammed Abdullah, e pediu a ela que se convertesse novamente ao Islã. Na ocasião, Meriam disse: “Eu sou cristã e não cometi apostasia”.

De acordo com a última classificação de países por perseguição ao cristianismo divulgada pela Missão Portas Abertas, o Sudão aparece em 11º lugar como o país que mais persegue cristãos em todo o mundo.

 

Veja também: 

• Meriam Ibrahim e família estão proibidos de deixar o país
• Condenada à morte por se converter ao cristianismo, Meriam Ibrahim é libertada novamente
• Cristã sudanesa condenada à morte é presa novamente
• Condenada à morte por se converter ao cristianismo, Meriam Ibrahim é libertada
• Jovem condenada à morte por apostasia dá à luz na prisão

_____

Com informações da Rádio Vaticana

 

 


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.