Adolescente é torturada pelo pai por se converter ao cristianismo e revela perdão seis anos depois

Por Abner Faustino
Com informações da organização Portas Abertas

Criança é torturada pelo pai por se converter ao cristianismo

Susan ainda precisa de muletas para se locomover (Foto: Kids of Courage)

Susan Itunghu, 16 anos, mora em Uganda, no leste da África. Aos 10 anos, a garota decidiu sair do islamismo e se converter ao cristianismo. De acordo com a organização Portas Abertas dos EUA, o pai da garota a torturou por três meses. Durante os 90 dias, Susan ficou trancada em um quarto sem ventilação, sendo espancada e sem se alimentar. Até água, o pai se recusava a dar à filha.

A menina só sobreviveu ao abuso de seu pai, graças ao seu irmão. Ele chegou a cavar um buraco, por onde passava banana e água para ajudar a irmã. Quando os vizinhos descobriram a atrocidade, denunciaram às autoridades. “Quando eles abriram a porta [do quarto], senti paz. E eu sabia que Deus havia enviado ajuda”, lembra Susan ao Portas Abertas. Ela foi internada com quadro extremo de desnutrição, pesando apenas 19 quilos. A garota não conseguia andar ou falar, teve fraturas ósseas, problemas dentários, músculos atrofiados, além das marcas emocionais.

A jovem foi transferida para o Quênia, onde passou por várias operações e procedimentos médicos. Em 2012, Susan retornou à Uganda após ter muitos de seus problemas médicos resolvidos, mas precisava de uma muleta para caminhar. Até hoje, aos 16 anos, Susan carrega marcas físicas e emocionais do abuso de seu pai.

Susan carrega consigo o sonho de ainda ser médica para ajudar outras pessoas. Ao falar de seu pai, Susan diz que o perdoa e cita o versículo de Lucas 23:34. “Eu perdoo meu pai porque ele não sabia o que estava fazendo”, disse. “Por favor, orem pela minha cura. Eu quero andar sem as muletas”, pediu a garota que ainda vai precisar passar por outras cirurgias corretivas no exterior.

As despesas médicas e educacionais de Susan Itunghu estão sendo pagas pelo dinheiro da organização Portas Abertas e de doações de cristãos de todo o mundo. Apesar de tudo, Susan agarra sua fé em Cristo. “Eu não posso deixar Jesus. Eu decidi não deixá-lo porque Ele me deu a vida eterna. E, mesmo se eu morresse lá (no quarto), eu tinha certeza que eu iria para Ele”, afirma.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.