“Eu pedi para Deus colocar no meu coração a certeza da vida eterna”, lembra pastora Fátima sobre sua conversão

  • Nenhum comentário
  • Vídeos

Fátima Miranda era de uma família pobre, com 9 irmãos. Seu pai tinha problemas com o álcool e era violento. Em seus ataques, batia e espancava os filhos. Sua mãe vivia uma situação difícil. Um dia, uma vizinha convidou sua mãe para ir à igreja perto de sua casa e ela foi com os filhos. Quando Fátima chegou na igreja, encontrou um ambiente completamente diferente de sua casa. Então a igreja tornou-se um lugar de lazer e escape para ela.

Na igreja, Fátima seguiu todos os passos, e lá, conheceu Vanderlei Miranda, com quem casou-se e teve filhas. Mesmo indo à igreja, ela fumava escondida e ainda não tinha conhecido a Jesus. Seu coração era revoltado com tudo o que tinha vivido com o pai, da forma que ele as tratava. Depois de 10 anos de casada, o pai faleceu. Por ser a filha mais velha, ela é quem resolvia tudo na família. No velório, Fátima viu o seu pai no caixão, então sentiu uma tristeza muito grande. As pessoas achavam que ela estava chorando de saudades, mas não era. Ela estava chorando porque não entendia a morte.

Veja também:
• “Deus falou comigo”, conta homem que ficou 20 dias em coma e voltou ao ouvir o Senhor
•  Missionário enviado por Lagoinha trabalha na reconstrução de Nepal após terremoto

Depois do enterro, quando foi dormir, Fátima ouviu uma voz em sua mente dizendo: sua avó morreu dormindo, sua tia morreu dormindo e agora o seu pai morreu dormindo. Assim que você dormir, vai morrer também. Ela entrou em desespero e não conseguia dormir mais. Até que em uma manhã, arrumando a casa, lembrou-se da Palavra que diz: “Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. Ela se ajoelhou na cabeceira de sua cama e pediu perdão a Deus por tudo. Naquele instante, recebeu Jesus como o seu salvador.

Assista: