“A justiça de Cristo não é baseada na punição ou na sanção, mas no diálogo”, diz professor sobre justiça restaurativa

  • Nenhum comentário
  • Vídeos

Em funcionamento há cerca de 10 anos no Brasil, a prática da justiça restaurativa, conhecida como uma técnica de solução de conflitos, prima pela criatividade e sensibilidade na escuta das vítimas e dos ofensores.

Veja também:
• “Se bastando a fé para que as pessoas fossem curadas, nenhum crente morreria”, afirma pastor sobre como cristão deve lidar com enfermidades
• Entenda o que é a cosmovisão cristã

Mas quais as vantagens desse tipo de justiça? Ela seria uma opção mais indicada do que a justiça criminal? No programa MENTE ABERTA, o professor e mediador de conflitos Frederico Greco fala que Cristo é uma das bases da justiça restaurativa. “Cristo é a personificação do diálogo entre Deus e os homens. Então essa justiça que Cristo proporciona é dialógica. Não é uma justiça baseada na lei, na sanção ou punição. Não que ela venha anular o conteúdo ou valor que a lei traz, mas Cristo vem estabelecer o diálogo entre Deus e os homens”, diz.

Assista: