“Tudo é permissão do Senhor”, diz Daniela Otoni, que cuida de marido em estado de demência há dois anos

  • 32 comentários
  • Vídeos

 

Testemunho Daniela OtoniUm dos grandes sonhos da vida da psicóloga Daniela Otoni era se casar. Aos 25 anos, esse sonho se realizou. E tudo caminhou bem durante os seis primeiros anos de casamento.

Um dia, o esposo de Daniela, Clayton, que era gerente de marketing, viajou a trabalho. Desde então, a vida da psicóloga nunca mais foi a mesma. “Um telefonema mudou a minha história”, lembra. “No dia 18 de abril de 2012, o telefone tocou às 8 horas da manhã, eu atendi, e a pessoa do outro lado me disse: ‘o Clayton sofreu um infarto’. Eu comecei a chorar”.

Daniela lembra da oração que fez assim que recebeu a notícia: “Senhor, em nome de Jesus, não deixa o meu marido morrer”. E, após 27 dias em coma, Clayton abriu os olhos. Mas ele não era mais o mesmo. Uma encefalopatia hipóxica (condição em que há diminuição da oxigenação no cérebro) fez com que ele entrasse em um estado de demência, como explica Daniela. Desde então, ele não reconhece familiares e nem a si próprio, devido à perda de importantes funções cognitivas.

Na época do infarto, o filho do casal tinha três anos. Daniela assumiu o papel de cuidar do marido. Por “fidelidade ao Senhor Jesus”, como afirma, ela parou de trabalhar e, hoje, é a pessoa que se dedica a cuidar de Clayton nas funções mais básicas do dia a dia, como tomar banho e se alimentar, por exemplo. “Eu perdi meu marido, o pai do meu filho, minha casa, a vida social, mas não perdi o principal: a alegria da salvação, de viver na presença do Senhor”.

Apesar de todas as dificuldades, a psicóloga nunca deixou de sorrir. “Deus é bom. Eu tenho aprendido, ao longo desse período, que eu não posso permitir que o diabo use a circunstância para trazer incredulidade pro meu coração, ingratidão e murmuração”, diz. “A circunstância que eu tenho vivido é uma oportunidade para Deus agir, para Deus se mostrar mais glorioso, mais poderoso. A circunstância não pode me afastar da presença do Senhor. Tudo é permissão do Senhor”.

Assista ao testemunho: