Blog Super

Crianças carentes revelam sonhos em documentário inspirado em música de Daniela Araújo; assista

Por Michelle Ferraz

Documentário Sonhe Mais

(Foto: Reprodução)

Um documentário feito por estudantes da Universidade Federal de Campina Grande (PB), divulgado na internet na última semana, mostra a realidade e as expectativas para o futuro de crianças acolhidas por Dona Romana, uma senhora que sonha “ter uma casa ajeitada” para dar aos netos de coração uma vida mais digna. “Sonhe mais” foi inspirado na música “Setembro“, de Daniela Araújo, que traz uma mensagem de incentivo aos sonhos.

Médico, doutora, arquiteto, professora, jogador. Em meio a narrativas de dificuldades, as crianças contam o que querem ser quando se tornarem gente grande. O menino que quer ser arquiteto, o mais velho da turminha entrevistada, chora. Acha a vida sofrida e, visivelmente, sofre por já ter sido chamado de piolhento. Já a menina que quer ser doutora diz que a vida é boa. Emenda a avaliação contando o que costuma fazer rotineiramente: comida para o avô e faxina na casa da avó.

Apesar das pedras no caminho, eles acreditam em um Deus que cuida. “Deus é um amor pra eu. Eu oro pra Ele abençoar todo mundo (sic)”, diz uma das crianças. “Um pai”, define outra. Talvez o único pai que a maioria delas conhece.

Dona Romana é uma mulher agradecida, mas não deixa de ter sonhos. Gostaria de ter uma casa melhor para abrigar a criançada. Fez uma escolha para o resto da vida: não trocar Deus por nadinha. “Deus é tudo”, diz, muito convicta.

O documentário “Sonhe mais”, que é fruto de um projeto de pesquisa acadêmico, traz a indicação de uma iniciativa homônima criada para ajudar a construir o sonho de Dona Romana. Interessados em contribuir podem acessar a página do projeto no Facebook (clique aqui) ou entrar em contato pelo (83) 98640.0080.

Assista ao documentário:

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.