Altruir e Inconformados realizam 3ª Mobilização Contra a Pedofilia

Por Michelle Ferraz

Voluntários se mobilizam na primeira edição do evento, realizada em 2010 (Foto: Divulgação)

Voluntários se mobilizam na primeira edição do evento, realizada em 2010 (Foto: Divulgação)

Os grupos Altruir e Inconformados, da Igreja Batista da Lagoinha (IBL), realizam, no próximo sábado (10), a 3ª Mobilização Contra a Pedofilia. O evento acontecerá na Praça Sete, em Belo Horizonte (MG), a partir das 9h. Os interessados em participar deverão comparecer ao local no horário agendado para receberem orientações sobre como conduzir a mobilização. O evento contará com apresentações musicais, teatrais e de dança preparados por ministérios ligados à Secretaria de Evangelismo da Mocidade IBL, além de orientações de psicólogos, pedagogos e de representantes do Conselho Tutelar e do Juizado da Infância e Juventude.

Segunda edição da mobilização, em 2013, reuniu centenas de voluntários (Foto: Divulgação)

Segunda edição da mobilização, em 2013, reuniu centenas de voluntários (Foto: Divulgação)

De acordo com o designer gráfico Rosemberg Veras, um dos organizadores da mobilização, o objetivo do evento é conscientizar a população, prevenir novos abusos e encaminhar casos para atendimento. “Na edição passada, várias pessoas foram acolhidas e encaminhadas pelos profissionais presentes. Além disso, muitas pessoas, por causa da mobilização, tomaram coragem para fazer denúncias no local”, afirma Veras.

Clique aqui para confirmar participação no evento pelo Facebook

Por causa do impacto da mobilização nas duas primeiras edições, o evento passou a integrar a agenda oficial de Belo Horizonte. “Isso mostra para a sociedade que a Igreja está engajada em questões sociais”, diz Rosemberg Veras. O organizador acredita que mobilizar-se nesse tipo de causa, mais que demonstrar comprometimento com a questão social, revela o cumprimento do amor na prática. “Eu, como cristão e como alguém que acredita na Bíblia, entendo que devo amar o próximo como a mim mesmo. Participar dessa mobilização é uma forma de demonstrar esse amor”, explica. “Ainda que não seja uma situação que me atinja diretamente, eu devo estar atento ao que acontece na sociedade”.

SEMANA EM MEMÓRIA AO DIA 18 DE MAIO

Além da mobilização que acontece neste sábado (10), uma série de ações relacionadas ao combate à pedofilia será realizada durante a semana, em referência ao dia 18 de maio. A data simboliza, oficialmente, a luta contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes desde a morte da pequena Araceli, estuprada e morta no dia 18 de maio de 1973, aos 9 anos de idade.

Araceli foi drogada, espancada, estuprada e morta em 18 de maio de 1973, aos 9 anos (Foto: Divulgação)

Araceli foi drogada, espancada, estuprada e morta em 18 de maio de 1973, aos 9 anos (Foto: Divulgação)

• Veja também:
Um grito por Araceli

No cronograma de ações, está prevista uma série de debates relacionados ao tema durante exibição do programa DE TUDO UM POUCO, da REDE SUPER, entre os dias 12 e 16 de maio. O programa vai ao ar, ao vivo, das 9h às 12h, e abordará, dentre outras vertentes, a atuação da Igreja e de ministérios infantis no enfrentamento à pedofilia integrada às ações de organizações sociais e de movimentos de proteção à criança. Haverá, também, discussões em torno do trabalho realizado pelas escolas e das políticas públicas relacionadas à garantia dos direitos da criança e do adolescente.

Para encerrar a semana, a Igreja Batista da Lagoinha (IBL) realizará, no dia 17 de maio, o 2º Seminário “A rede em ação por uma infância protegida”. O evento acontecerá no templo principal da IBL, de 8 às 18h, e terá entrada franca. O objetivo é sensibilizar e mobilizar membros de igrejas cristãs, profissionais diversos, líderes de ministérios e projetos voltados à família no engajamento em ações e movimentos de proteção à criança.


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.