De Tudo um Pouco

Vídeos

Saiba os riscos para a saúde do excesso de fritura na alimentação

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 53% da população brasileira está acima do peso. Além do sedentarismo e da inatividade física, outro fator relevante para aumentar ainda mais os números é o alto consumo de frituras na alimentação.

“Não é acabar com o consumo de fritura, mas diminuir”, explica a nutricionista Elisabeth Chiari. A especialista diz que várias doenças são causadas pelo excesso de fritura e, em alguns casos, pode ocorrer o aparecimento de doenças irreversíveis.

“A fritura precisa de muito parcimônia para ser ingerida. Ela está relacionada com o aumento das doenças cardiovasculares, aumento da pressão, diminuição da absorção dos nutrientes e aumento na resistência do corpo à insulina. Isso quer dizer que vai ter muita insulina circulando no corpo e o depósito será a gordura abdominal”, explica Elisabeth.

A nutricionista reforça que é necessário saber como combinar os alimentos. Carne vermelha e gordura não devem ser consumidos juntos de maneira nenhuma, principalmente porque são alimentos inflamatórios. “Esses alimentos danificam a mucosa dos nossos órgãos. Esses alimentos criam microlesões que são responsáveis por várias doenças, entre elas o câncer”.

Então, como utilizar os óleos na alimentação? Elisabeth explica que os óleos, quando aquecidos, formam uma substância chamada acroleína. Ela é responsável pelo aparecimento de agentes cancerígenos. “Independentemente da qualidade do óleo, vai se formar essa substância. O ideal é utilizar o óleo pra fritura uma única vez e depois descartá-lo”, orienta a nutricionista.

Assista:

Comentários

:

: