“O primeiro desafio dos prefeitos são os 100 primeiros dias”, afirma cientista político

Diferentemente do que vinha acontecendo nos últimos anos, quando o prefeito que assumia tinha postura política, em 2017 os eleitores decidiram mudar esse aspecto. O prefeito de Belo Horizonte será o ex-presidente do Clube Atlético Mineiro Alexandre Kalil. Sua posse no poder aconteceu nesse domingo (1). Ele anunciou cortes de “gastos desnecessários”. Ele também administrou a empresa de engenharia Erkal, fundada pela sua família, que no ano passado foi à falência por dívida de R$88 mil.

O cenário desfavorável exige uma série de desafios para que o prefeito possa colocar a casa em ordem. Apesar disso, para o cientista político Jean Pierre Santiago essa é uma época de transformações, e ter escolhido um prefeito que não participou das gestões anteriores poderá ser benéfico: “Essa é uma abertura para a construção de uma nova etapa, uma nova aprendizagem, dado todo histórico que a gente tem de malversação de dinheiro público pelos gestores”.

Assista: