“As redes sociais têm roubado muito a atenção das pessoas”, diz psicóloga

Nos dias atuais, a necessidade dos cidadãos em se manterem informados acabam prejudicando no andamento do trabalho. As pessoas não estão sabendo diferenciar os locais em que usam as redes sociais, e isso compromete na eficiência e produtividade no serviço. Em alguns empregos, há a necessidade de se usar o celular e computador para comunicar, mas nem sempre os aparelhos são utilizados da forma correta, já que em várias vezes os empregados se envolvem em conversas aleatórias.

Por isso, em algumas empresas, o uso de celulares durante o horário de trabalho é proibido. Quando desviamos o olhar para o telefone móvel com coisas não relacionadas ao trabalho, como Facebook, Whatsapp, Instagram ou o resultado de um jogo de futebol, podemos perder a concentração.

De acordo com a psicóloga Juliana Batista, uma pessoa não se desqualifica quando não é proativa , mas, com o auxílio de um gestor que consiga explorar o seu potencial, ela pode realizar sua devida função e, assim, alcançar suas metas. As coisas começam dar certo quando reconhecem seus limites, porém, poucos trabalhadores aceitam que não conseguem exercer mais de uma atividade. “A grande dificuldade é essa aceitação”.

Assista: