Balaio

Vídeos

“Única coisa que quero é ser feliz”, diz dependente químico

“Fui me tornando cada dia pior”. Essa é a avaliação que Wendel Nascimento, dependente químico, faz de si mesmo. Ele se envolveu com drogas aos 15 anos. Começou com a maconha, passou pelo vício em cocaína e, finalmente, chegou ao crack. Depois de vários anos, Wendel conseguiu se livrar do vício e encontrou saída em Cristo. “Fiquei cinco anos puro, sem utilizar nada”, conta. A vida de Wendel Nascimento começava a melhorar . Ele conseguiu um emprego e passou a levar uma vida mais estável. Chegou a abrir uma pequena sorveteria em Belo Horizonte (MG).

Mas, como todo ex-dependente químico, Wendel travava uma guerra diária contra o vício e, após os cinco anos “puro”, ele teve uma recaída e novamente fez uso do crack. Depois desse episódio, ele ficou três anos na rua e passou 10 meses preso. O pai de Wendel conta que o fundo do poço chegou quando “ele precisava furtar os objetos de casa para manter o vício”.

De volta às drogas, Wendel define o crack como destruição e fala que a droga tirava todo o controle que ele tinha sobre seu corpo.

Agora, ele pede ajuda: “O que me fez querer ajuda é que Deus pode reverter a minha situação”.

Comovido com a situação, o apresentador Alex Passos propôs uma ajuda a Wendel. Ele ficará em reabilitação na Casa Azul, uma fundação de tratamento para dependentes químicos da Igreja Batista da Lagoinha, e passará por um tratamento por cerca de seis meses. Durante o tratamento, Alex visitará Wendel para saber como está sua recuperação.

Confira:

 

Comentários fechados.