“Quero me suicidar”

Compart. 0

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é apontado como a terceira causa de mortes mais recorrente entre pessoas com idade entre 15 e 44 anos. A cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida em todo o mundo.

O ex-baixista da banda Charlie Brown Jr., o músico Luiz Carlos Leão, conhecido como Champignon, faz parte dessa estatística. Ele foi encontrado morto na madrugada da última segunda-feira (9) com um tiro no rosto, em seu apartamento, pela mulher dele. O músico estava no escritório onde ele costumava ensaiar. A hipótese de suicídio foi levantada pela polícia.

Diante dos números, fica a pergunta: o que leva uma pessoa a se matar? A psicóloga Carla Campos explica que não existe um fator específico que leve ao ato. Os motivos podem ser de ordem psíquica, de ordem social, relacionados à questão da auto-imagem, de ordem econômica, por conta de uma distância social ou de ordem biológica, por exemplo. “São multifacetas que, dentro de um sujeito, não permitem que ele elabore e equilibre o ser como um todo: corpo, alma e espírito”, argumenta.

A psicóloga alerta para a importância de se estar atento aos sinais que as pessoas emitem, principalmente as que apresentam um quadro depressivo. “As pessoas têm que parar de ignorar a depressão. É uma dor intensa dentro do sujeito que leva à morte. E as pessoas, às vezes, ignoram isso e acham que é bobagem, que a pessoa pode, na hora que ela quiser, eliminar aquilo, que ela tem que sair daquele quadro… Ela não sai não é porque ela não quer, é porque ela não está dando conta. Tem algo dentro dela que evoca um vazio existencial que é muito maior do que a pessoa dá conta de imaginar”, explica.

Carla Campos chama a atenção, ainda, para a importância de o ser humano olhar para si e enxergar todas as suas demandas para que se torne um ser completo, sejam essas demandas físicas, psíquicas ou espirituais. Segundo a psicóloga, essa completude é o que vai gerar o equilíbrio desejável para a vida de uma pessoa. “Não adianta tentar compensar um vazio interno com algo que é externo”.

O pastor Rodrigo Paulino acredita que o principal motivo que leva uma pessoa se suicidar é a ausência de Deus. “A Bíblia nos garante todos os escapes e livramentos para vencer as lutas diárias. A Bíblia te dá condições para a vida, não para a morte”, afirma.

Assista:

O cantor Thalles Roberto conta que já teve vontade de tirar a própria vida. Um dia, dentro do apartamento em que morava, em São Paulo, ele olhou pela janela e perguntou pra si mesmo: “pulou ou não pulo?”. “Não foi um dia, não foi uma vez só. Foram várias vezes”, lembra.

O cantor conta que vivia uma vida de aparências, mas que, quando se encontrava consigo mesmo, sozinho em casa, com a porta fechada, tudo o que ele tinha era um vazio. E era em momentos assim que ele pensava em tirar a própria vida. “Se eu não tivesse entregado a vida pra Jesus, eu estaria morto”, afirma.

Assista:

 

Como a Igreja pode ajudar as pessoas que querem se suicidar? “Cada pessoa que tira a vida, eu sinto vergonha como cristão. Significa que a nossa existência não significou nada pra eles. Nós não conseguimos tocar o coração deles”, ressalta o pastor Geraldo Silva, da igreja Caverna de Adulão caverna. “Eu puxo essa responsabilidade pra mim. Onde nós estamos? O que nós significamos neste mundo? Por que nós não estamos fazendo parte da vida deles?”, questiona.

Assista ao bate-papo o pastor, o apresentador Alex Passos e o rapper MC Vuks:

 

Compart. 0